OLHO VIVO NO DINHEIRO PUBLICO

Tudo que o Governo (Prefeitos, Governadores e Presidente) gasta vem dos impostos e taxas que pagamos.



A Prefeitura deve incentivar a participação

popular na discussão de planos e orçamentos.

Suas contas devem ficar disponíveis paras

qualquer cidadão.

(Lei de Responsabilidade Fiscal, art. 48 e 49)




Não é dever e sim obrigação. Com esse intuido nos perguntamos como podem o proprietários que tanto pediram os mata burros (fotos abaixo) agora colocarem porteiras nos mesmos. Entendemos que a Prefeitura não realizou a devida manutenção nos mesmos, mas isso é inaceitável porque as pessoas que usam esta estrada agora tem novamente que parar seus veiculos/motos para abrirem as porteiras.

Bom, contudo neste pequena amostra dá pra se notar que nossos vereadores tambem se preocupam muito pouco com o destino das verbas do municipio. Com isso deixamos de ter lazer, turismo, saúde, educação, saneamento e muitas outras coisas que são de nosso direito.

O favorecimento de poucos acaba neste tipo de situação, infelizmente não é um caso isolado. Agora vemos uma pesquisa em um site do Municipio em que está se discutindo a aprovação de uma lei onde vai favorecer os compadres e o coronéis.

O PT de Piranguçu faz uma unica pergunta, onde ficam os menos favorecidos nesta história?

MANDATO DOS DEPUTADOS ULYSSES E ODAIR PRESENTE NO SUL DE MINAS.

Além das várias audiências que o grupo de 27 prefeitos petistas tiveram durante todo o dia de hoje, nos ministérios em Brasíla, os deputados Ulysses e Odair Cunha voltaram ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, onde foram recebidos pelo chefe de gabinete Eduardo Serrano. Mais cedo, o próprio ministro Pimentel havia recebido o grupo de prefeitos petistas.

Nesta segunda etapa de reunião, estavam presentes os prefeitos de outros municípios: São Sebasitião da Bela Vista, Córrego do Bom Jesus, Gonçalves, Senador Amaral, Careaçu, Piranguçu, Consolação, Cachoeira de Minas, São José do Alegre, Natércia e Virgínia.

Este grupo buscava junto ao Ministério investimentos para suas cidades, além do repasse municipal de verbas em atraso do Governo Federal. A situação de todos esses municípios é semlehante: todas elas têm hoje poucas condições de finalizar suas obras ou atrair novos investimentos para seus municípios.

O deputado Odair Cunha sintetizou o sentimento geral e deu uma sugestão para a solução do problema: "Somos de uma região privilegiada, a 200km dos grandes centros. Empresas procuram nossas cidades, que quase sempre não têm como recebê-las, desde a oferta de mão de obra especializada a um terreno para instalação. Poderíamos criar um programa para a instalação de parques industriais em nossas cidades", sugeriu Odair.

Segundo Eduardo Serrano, o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior conta com uma secretaria voltada para oferecer ajuda e suporte às prefeituras. "No que for possível, vamos atender essas prefeituras, tanto ajudando na estruturação de seus parques industriais como repassando as verbas mais atrasadas", disse Serrano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário